✍ Cut-up method

Método de Cut-up, notas e exemplos

A técnica de cut-up uma técnica literária não-linear na qual um texto ou conjunto de textos são cortados literalmente em pequenas porções que depois são rearranjadas de modo a criar um texto novo. Esta técnica foi usada intensivamente pelo escritor americano William S. Burroughs derivado do seu contacto com artista inglês Brion Gysin. No verão de 1959 Gysin cortou uma folha de jornal em pequenas secções e reordenou-as aleatoriamente. O poema Minutes to Go foi escrito através deste procedimento de uma forma não editada.

Antes de definir, de uma forma mais rigorosa, o método de cut-up consideremos o exemplo seguinte que mostra o que se pode conseguir com um simples programa de escolha aleatória de palavras de um texto inicial bem conhecido de um poeta português.

Não se estende
Este orbe que vai cercando os outros mais pequenos que em si tem
Está com luz tão clara radiando
A vista cega
Não há no mundo semelhança
Por onde vais e irás e o que desejas
Vês aqui a grande máquina do mundo elementar

Que é sem principio e meta limitada

Quem cerca em derredor este rotundo globo e a sua superfície tão limitada é
Mas o que é  ninguém o entende
E um mesmo rosto por toda a parte
E em toda a parte começa e acaba
Uniforme e perfeito em si sustido

Comovido de espanto e de desejo ali fico
O trasunto  reduzido

Burroughs explora a ideia de gravação, a de como qualquer ser humano é, em si mesmo, um gravador; um gravador que grava e reproduz o que está em seu redor, gravando e regravando, por cima, se esse termo se pode usar, aquilo que gravou anteriormente. Fala também da língua escrita como um vírus que nos usa sem sabermos, nós os hospedeiros de tão pérfido ser não damos por nada. Apesar da violência evidente dos seus textos, não só física mas também mental, fico muitas vezes enjoado só de o ler, permanece a ideia de que há qualquer coisa de muito relevante naquilo que diz, quase fundamental.

O método é muito simples. Tomemos uma página qualquer. Por exemplo, esta página. Vá buscar uma tesoura e corte a página ao meio longitudinalmente e depois as duas partes que obteve também ao meio mas agora na transversal. Tem assim quatro secções. Vamos numera-las: 1, 2, 3, 4... uma, duas, três, quatro. Originalmente tinha-mos latex2png equation e agora vamos re-arranjar estas secções na forma latex2png equation

Temos assim uma nova página. Muitas vezes esta construção diz quase a mesma coisa que a primeira, outras vezes um coisa completamente diferente. Aplicando este procedimento a um discurso político obtemos uma forma completamente inesperada, mas que diz sempre qualquer coisa. O mesmo vale para um escritor ou poeta favorito.

Podemos usar o Emacs para proceder ao corte e junção usando o cutup.el

Palavras chave/keywords: Método de Cut-up, notas, exemplos

Última actualização/Last updated: 2014-11-13 [00:02]


1999-2014 (ç) Tiago Charters de Azevedo

São permitidas cópias textuais parciais/integrais em qualquer meio com/sem alterações desde que se mantenha este aviso.

Verbatim copying and redistribution of this entire page are permitted provided this notice is preserved.