Modelos de que gosto

Não podemos apenas aprender a fazer modelos matemáticos lendo um livro. Devemos fazê-lo para aprender a apreciar a agonia e o êxtase subjacente à actividade.

Gostar da experiência que se obtém todos os dias e de dia após dia planear o próximo passo ou da próxima hipótese a confirmar. Para ver se resulta.

Não é o mesmo que saltar uns parágrafos no livro.

Pode escrever-se um livro sobre isso.

Ninguém aprende a ser um pintor lendo apenas livros de arte, olhando para reproduções de quadros famosos. Um livro escrito com este propósito será certamente educacional mas não há nenhuma razão para pensar que ensinará um alguém a ser um artista.

Posso até argumentar que terá o efeito contrário, chateando alguns e direcionando outros para longe de qualquer criatividade. Acredito mesmo que, embora tal livro tenha algum mérito, o artista e o "modelador matemático" deve arranjar as suas ferramentas de uma outra fonte.

Os livros têm um papel fundamental mas não exclusivo.

Criado/Created: 15-07-2019 [22:01]

Última actualização/Last updated: 06-08-2019 [15:47]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo