O efeito dominante

... de algumas estruturas.

O transporte colectivo é desprezado e a utilização do transporte privado incentivado; os condutores do carros são mais importantes que os peões; o fornecimento de energia é subsidiado e protegido enquanto a gestão da procura é muitas vezes confusa e dispendiosa; deitar lixo fora é barato tanto do ponto de vista económico como comportamental; a reciclagem exige muito tempo e esforço; são poucos os centros de recolha e mal localizados.

Igualmente importante são as estruturas que emanam de alguma forma do estado; enquadramentos legais, instituições financeiras, os media e até os nossos sistemas de educação.

Os salários no privado são mais elevados do que no lado público, especialmente nos lugares de topo; enfermeiros e cuidadores são sistematicamente mal pagos.

O sucesso é contabilizado em termos de status material (salário, tamanho da casa, carro, smartphone); crianças viciadas em marcas, celebridades e status youtuber.

Bem podemos nós tentar viver vidas mais sustentáveis neste conflito com o mundo social em que vivemos.

E falhar.

E pior, muito pior, é que ninguém nos culpabilizará por isso.

Criado/Created: 13-09-2018 [22:55]

Última actualização/Last updated: 19-07-2019 [12:12]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo