Sobre o amplificador de Deacy/Mullard

Amplificador de Deacy/Mullard de 0.5W a 4W

Desde 2005, pelo menos é o que encontro, que se procura em fóruns o circuito circuito original do amplificador que John Deacon, o baixista dos Queen, fez para Brian May. A história que corre é que Deacon terá aproveitado do lixo um rádio comum dos anos 70. Aproveitando o circuito de amplificação, com apenas 1W, cujo circuito se conhece já se verá porquê, ligou-o a uma coluna de som de um sistema de áudio, dito de prateleira (pelos vistos na altura os ingleses não tinham prateleiras muito grandes) concretizando aquilo que seria depois o som característico dos Queen e do seu guitarrista. Ora o tão afamado circuito é o seguinte:

Circuito descrito em Mullard
Circuito descrito em Mullard
Circuito descrito (mais detalhes) em Mullard
Circuito descrito (mais detalhes) em Mullard

O "Deacy amp" é de facto pequeno como mostram as figuras seguintes (reriradas de Bria's soapbox)

Deacy in a bin (1/2).
Deacy in a bin (1/2).
Deacy in a bin. (2/2)
Deacy in a bin. (2/2)

De tudo o que está na rede são apenas estas duas informações que estão disponíveis (enquanto a cópia do livro Mullard Reference Manual of Transistor Circuits que comprei no ebay não chega). Ora em Abril deste ano surge uma das réplicas, para compra, deste tão afamado circuito. Há também esta replica chamada The Orchestrator amp cujo vídeo ilustrativo é muito, mesmo muito, apelativo.

Estas duas réplicas usam, à semelhança do circuito original dos anos 70, transístores de Germânio, coisa velha e fora de uso e que só revivalistas publicitam o seu uso em pedais de efeitos de guitarra.

Uma das coisas bizarras do aparecimento da réplica da Fryer Sound Ltd é que por esse mês de Abril estava disponível em http://fryerguitars.wordpress.com imagens com resolução suficientemente razoável do circuito dessa réplica e que, rapidamente, foram canibalizadas por essa net fora e estão disponíveis em http://www.diystompboxes.com. Acaso? Penso que não! Essas imagens não contêm as especificações dos dois transformadores e por isso para a maioria dos DIY a construção estava vedada. Ficou assim a propaganda feita, atirado o rebuçado para todos os gulosos.

Ora acontece que esse circuito do Mullard era um circuito comum na altura e por isso deveria estar, deveria ser possível encontra-lo, noutros livros de electrónica da época. A coisa complicada é encontrar esse livro. Como a técnica de construção de amplificadores de áudio de pequena potência se modificou com o aparecimento dos circuitos integrados, estes pequenos amplificadores deixaram de ser referidos com detalhe nos livros de electrónica modernos.

A pesquisa tornou-se muito frutuosa, não só encontrei uma réplica do circuito de Mullard mas ainda mais 10 com diferentes potências, de 0.5W a 4 W. O livro é este: Transistor circuits — Handbook, numa edição bilingue em inglês e holandês.

Cópia da capa do Transistor Circuits -- Handbook
Cópia da capa do Transistor Circuits -- Handbook
Segunda folha do Transistor Circuits -- Handbook
Segunda folha do Transistor Circuits -- Handbook

A introdução revela a exactidão e rigor destas coisas que eram feitas nos anos 60, coisa rara nos dias que correm.

Introdução: Transistor Circuits -- Handbook
Introdução: Transistor Circuits -- Handbook

Um estudo comparativo destes circuitos permitir-me-á construir uma versão com transístores de Silício. Para breve mais notícias.

Palavras chave/keywords: Deacy amp, circuit, amplifier, 1W, Brian May, push-pull

Última actualização/Last updated: 2014-02-20 [14:37]


1999-2014 (ç) Tiago Charters de Azevedo

São permitidas cópias textuais parciais/integrais em qualquer meio com/sem alterações desde que se mantenha este aviso.

Verbatim copying and redistribution of this entire page are permitted provided this notice is preserved.